Após haver ordenado a abertura dos portos, Dom João VI edita um decreto criando a função de Intérprete.