• sergipe-tradutores-juramentadosO Estado de Sergipe já conta com tradutores públicos e intérpretes comerciais. Eles foram empossados pelo Governador Jackson Barreto na segunda-feira, dia 14, quando receberam as carteiras de exercício profissional e os certificados de aprovação.

    Na solenidade, Jackson Barreto frisou a importância da realização do concurso para a atuação dos profissionais.

    “O mundo dos negócios e dos empreendedores exige que o Estado tenha tradutores juramentados para os contratos, para as parcerias internacionais. Hoje, a presença do capital estrangeiro no Brasil é muito grande e Sergipe acompanha isso. Há poucos dias, tivemos o lançamento da Saint-Gouban em Estância. Temos tratados com a Ânsia Motors, da Ásia, e esses tradutores oficializam a documentação internacional”, justifica Jackson Barreto.

    De acordo com ele, Sergipe é um Estado moderno, antenado e precisa de tradutores para que seja possível fortalecer os negócios com o mercado internacional. “Parabenizo a todos os tradutores empossados hoje. A contribuição de vocês irá nos fortalecer economicamente e culturalmente”, declara o governador. George da Trindade Gois, presidente da Jucese, também destacou a segurança que a sociedade terá com os tradutores juramentados.

    “Ao longo da história da Jucese, os últimos oito anos foram os mais importantes. Os tradutores juramentados são agentes auxiliadores do comércio e estarão à disposição da sociedade sergipana e da classe empresarial, cada vez mais atraída para nosso Estado”, assegura George. Vinicius Baudouin Mazza, presidente do Departamento de Registro Empresarial e Integração (DREI) e ex-presidente da Jucese, também participou do evento., assim como os secretários Saumíneo Nascimento (Sedetec) e João Augusto Gama (Seplag).

    Para o tradutor Jorge Rogério Rodrigues, um dos empossados, a aprovação no concurso é o ápice da carreira de tradutor público no Brasil. “Estou muito honrado e agradecido a todos os envolvidos no processo, de forma especial à Junta Comercial. Tenho certeza de que será muito importante para o Estado de Sergipe, tão pujante e em crescimento”, garante Jorge.

    Luís Fernando Lourenço, também aprovado, concorda. “Esse concurso tem uma importância abissal, porque os tradutores atuam como agentes auxiliares do comércio. Nosso papel é contribuir para o desenvolvimento do Estado. Quando a gente abre as portas para tradutores, a gente quebra as barreiras lingüísticas, os investidores se sentem em casa e os negócios fluem com mais naturalidade”, analisa Luís Fernando.

    Realizado pela primeira vez no Estado, o certame selecionou 29 tradutores em cinco idiomas: árabe, espanhol, francês, italiano e inglês. O Concurso foi realizado pelo Governo do Estado de Sergipe, através de parceria firmada entre a Junta Comercial de Sergipe (Jucese) e Seplag, entre setembro e outubro de 2013, e ofertou 30 vagas.

    Sobre os Tradutores
    Os tradutores públicos e intérpretes comerciais são profissionais aprovados em concurso do Estado para realizar a tradução de documentos oficiais, sejam ligados ao registro empresarial ou a qualquer outro segmento.

    Para solicitar o serviço deles, basta acessar o site da Jucese (www.jucese.se.gov.br), onde estão disponibilizados os contatos de todos os aprovados e os respectivos idiomas. Embora tenham status de servidores públicos, a negociação com os profissionais é feita diretamente entre o contratante e o tradutor.

    Fonte: http://www.jucese.se.gov.br/index.php/artigos/425-governo-empossa-tradutores-juramentados-e-interpretes-comerciais